sábado, 17 de abril de 2010

Cultura Suja - A Personalização do Excesso

Slash é o tipo de cara que surpreende qualquer um, pelo fato de ainda estar vivo. De nacionalidade inglesa, se mudou para os Estados Unidos aos 11 anos de idade, onde começou a carreira musical e uma vida de excessos. Sua adolescência foi marcada principalmente pela primeira guitarra, pelos roubos e ainda por sua entrada no mundo das drogas.


Por sorte acabou conhecendo os integrantes do futuro "Guns N' Roses" na efervescente Los Angeles, e a partir daí o mundo teve a chance de conhecer seu talento. O estilo "blueseiro" e melódico de tocar, o volumoso cabelo encaracolado cobrindo o rosto, o cigarro no canto da boca e, é claro, a cartola com o cinto (que por sinal também foi roubada) são marcas que fizeram do guitarrista um ícone estético e musical.


A vida de Slash foi em boa parte problemática. O músico teve sérios problemas com drogas. Experimentou todo tipo de substância, desde a maconha até a heroína. O álcool veio concomitantemente. Segundo o próprio, ele teve o costume de beber no mínimo 2 litros de vodka por dia durante 10 anos. O resultado disso foi um inchaço no coração que quase o matou.


Musicalmente, foi muito bem sucedido. Além do trabalho com o Guns, fez várias parcerias, entre elas com Michael Jackson e Lenny Kravitz. Paralelamente ao Guns montou a banda "Slash's Snakepit", hard rock legítimo e de qualidade, porém pouco divulgado. Depois da ruptura do Guns criou o "Velvet Revolver", banda composta por ex-gunners e o vocalista Scott Weiland, na época ex-Stone Temple Pilot. Há algumas semanas atrás lançou um album de parcerias homônimo, que reúne Fergie, Ozzy Osbourne, Chris Cornell e outros artistas.



Slash segue a vida limpo e ativo. Há alguns anos finalmente conseguiu largar as drogas, apenas mantendo o "Marlboro" no canto da boca. Você pode conferir esses e muitos outros detalhes sobre sua vida na sua autobiografia homônima. O livro é uma grande lição de vida, que deve ser lida e relida para que você consiga memorizar a enorme quantidade de loucuras presente nela. O próprio Slash condena seus excessos: "Não aconselho ninguém a fazer o que eu fiz, até porque fui esperto o suficiente para estar vivo agora". Vamos nos lembrar disso.

Arthur Viggi





3 comentários:

  1. Slash... Esse cara é um Gênio. ÚNICO E INSUBSTITUÍVEL.
    Ele e Axl Rose tocando juntos eram a Perfeição.
    Saudades dessa dupla.

    ResponderExcluir
  2. O melhoor post ! Achei muiiiiito legal as pessoas poderem conhecer mais o grande Slash. eu sou fã e nao sabia de algumas dessas coisas, obrigado por nos transmmitir essa cultura õ/

    ResponderExcluir
  3. Adoreii o post..
    Slash é sempre Slash!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...