quinta-feira, 29 de julho de 2010

Música Suja - Hooverphonic




O Hooverphonic foi formado em 1995 pelo trio belga Alex Callier, Frank Duchêne e Liesje Sadonius. Inicialmente foi chamada de Hoover, e foi amplamente influenciado pelo Trip Hop e pela música eletrônica que explodiu na década de 90 na Europa.

Entre as principais influências do Hooverphonic estão outras duas bandas estouradas no cenário alternativo: Massive Attack e Portishead. Em 1998, o grupo trocou sua voz, e a nova cara da banda passou a ser a exótica Geike Arnaert que aparece na foto acima.

Depois que a música 2wicky entrou na trilha sonora do longa “Beleza Roubada”, de Bernardo Bertolucci, a banda estourou de vez.

A partir de então, as composições dos belgas tornaram-se trilhas sonoras frenquentes de séries de TV como CSI: Crime Scene Investigation e Cold Case, além de figurar nas soundtracks de outros filmes e programas de televisão.

Porém em 2008 a Vocalista Geike deixou a banda, que até hoje continua em busca de uma nova vocalista. Mas ainda sim,vale a pena curtir o som deles.

Aqui ficam duas músicas do Hooverphonic:

Mad About You
video

You Hurt Me
video

Mad About You

Feel the vibe,
feel the terror,
feel the pain
It's driving me insane
I can't fake
For God's sake, why am I driving in the wrong lane?
Trouble is my middle name
But in the end I'm not too bad
Can someone tell me if it's wrong to be so mad about you?

Mad about you,
Mad...

Are you the fishy wine who will give me a headache in the morning
or just a dark blue land mine that will explode without a decent warning?
Give me all your true hate and I'll translate it in our bed
into never seen passion, never seen passion
That is why I am so mad about you

Mad about you,
Mad...

Trouble is your middle name
But at the end you're not too bad
Can someone tell me if it's wrong to be so mad about you?

Mad about you (4x)

Give me all your true hate and I'll translate it in our bed
into never seen passion
That is why I am so mad about you

Mad about you (6x)

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Imagem Aqui - Bola Gato




Talvez a notícia do dia tenha sido um jornal. A capa do Meia Hora de hoje repercutiu forte nas mídias sociais. A foto da bola e do gato, conectada à manchete viralizou rapidamente pela rede, junto com a chamada carregada de ironia. A análise do Meia Hora é interessante para quem trabalha com comunicação.

O jornal bate contra muito do que é ensinado nas escolas de comunicação. A manchete bombástica, o sensacionalismo e o sangue que escorre das matérias são alguns dos elementos chave do diário. Além disso, a estrutura é claramente voltada para um público popular, que tem pouco tempo para ler, e quer se informar de forma rápida.

A combinação com a internet é chave. A manchete explode e em alguns minutos, mesclando visual e texto se espalham. Mesmo que você por ventura não se interesse pelo jornal, acaba lendo por achar graça, ou por ser completamente inusitado.

O ponto é que o Meia Hora parece caminhar atualizado com andar das mídias. Notícias rápidas, com grau de apelo e atenção elevado e combinação de veículos. Além disso a visão é de produto. As manchetes estão mais para chamadas de anúncios publicitários do que propriamente para jornalismo. Ver informação como valor é fator chave e de sucesso nesse caso.

O que ao meu ver deve ser o que acontece. No lugar de jornalistas, publicitários e criativos, criando a cara do produto e seus atributos. O resumo dessa história é que você pode até não gostar do jornal, mas uma coisa é fato: deve ser divertido trabalhar lá.

Marc Balender.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Culto e Grosso - Mamãe, não quero ser o Mogli! - Post 2

Segundo post da série com a lista e as imagens das capas:

1. Obscura - Gorguts
2. Trout Mask Replica - Captain Beefheart & the Magic Band
3. The Crucible - John Zorn
4. Fas: Ite, Maledicti, in Ignem Aeternum - Deathspell Omega
5. Naked City - Naked City
6. Disco Volante - Mr. Bungle
7. Blood Inside - Ulver
8. Book M - Secret Chiefs 3
9. 17 Lyrics of Li Po - Harry Partch
10. Tago Mago - Can
11. Earth 2 - Earth
12. Monoliths & Dimensions - Sunn O)))
13. Interstellar Space - John Coltrane
14. 81:03 - Antarctica
15. Frances the Mute - The Mars Volta
16. Dawn of the Devi - Sun City Girls
17. Sun City Girls - Sun City Girls
18. Tenshi no Gijinka - Keiji Haino
19. Absinthe - Naked City
20. Eskimo - The Residents

Trout Mask Replica - Captain Beefheart & the Magic Band


Frances the Mute - The Mars Volta



Tenshi no Gijinka - Keiji Haino



Naked City - Naked City


Disco Volante - Mr. Bungle



Monoliths & Dimensions - Sunn O)))


Eskimo - The Residents


The Crucible - John Zorn



Obscura - Gorguts


Earth 2 - Earth



Sun City Girls - Sun City Girls



Book M - Secret Chiefs 3



Tago Mago - Can


Interstellar Space - John Coltrane


Absinthe - Naked City



81:03 - Antarctica



17 Lyrics of Li Po - Harry Partch


Blood Inside - Ulver


Fas: Ite, Maledicti, in Ignem Aeternum - Deathspell Omega




Ismael 'Fly' Al. Schonhorst

Mamãe, não quero ser o Mogli!



video

Estou cansado de falar com amigos e ver que por mais mente aberta que eles sejam, a maior parte ao gostar de um músico, de uma banda, de um cineasta, de um autor, ou do que seja, terá apenas entrado em contato com o mais famoso, o mais influente, o mais citado álbum de tal pessoa. Todos seguindo os 1001 álbuns, os 100 melhores filmes, os 100 mais influentes livros...

E o resto? Cadê as coisas boas que vão além das listas e seus infames conhecimentos? Antes de mais nada, fique claro que eu adoro listas, fui criado na geração dos mixtapes, e adoro High Fidelity. Mas o papo hoje vai além...

Não fiquem somente nas listas e nos mais famosos. Quer exemplo? Curtiu Surrealistic Pillow? Baixem Crown of Creation. Feed your head, dudes!
Não se contentar com o Essencial é ser genial. Listas e recomendações deveriam ser caminhos, não limitadores. Escolha os teus Essenciais!

Se não por mais amplo que seja o tenho conhecimento, ainda será apenas um modelo, e estaremos todos ouvindo, lendo e vendo as mesmas coisas.
Não se engane, existe padrão de pensamento mesmo nos meios alternativos. Se tu seguir apenas TOPs estarás sendo igualmente um robô ou zumbi.

Como comecei falando sobre música vou dar algumas dicas de álbuns e compositores que gosto e são bons expandores de mentes e gostos. Estarei sendo hipócrita em falar para não seguirem apenas listas e depois escrever uma? Talvez, mas acho que não.

Esta lista não é para vocês ouvirem religiosamente e ficarem nela, mas sim para vocês ouvirem, tentarem entender, apreciarem, irem atrás de outros álbuns dos músicos indicados, irem atrás de outros álbuns no gênero deles, irem atrás de álbuns que tiveram influências neles ou influenciaram eles, ou apenas discordarem dizendo que está uma bosta a seleção (mas argumentando o motivo, por favor).

Este post continua ainda hoje.

Ismael 'Fly' Al. Schonhorst

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Sujos Factual - A Volta


Foi impossível não voltar a escrever depois do que aconteceu na manhã deste domingo. Depois de liderar grande parte da prova da Alemanha, em mais uma etapa da Fórmula 1, o piloto brasileiro Felipe Massa recebeu uma ordem dos boxes para deixar seu “companheiro” de equipe passar.

A ordem foi dada depois que o espanhol Fernando Alonso reclamou com os boxes da Ferrari que Massa estaria dificultando sua passagem.



O brasileiro abriu caminho, iniciando mais um capítulo grotesco daquele que já foi considerado um dos esportes mais charmosos do mundo. Há muito o que se comentar em termos esportivos, mas aqui o foco será outro. Ao final, Massa se disse profissional ao abrir caminho, seguindo a ordem que veio de cima.

Ora bolas, até que ponto você deve se submeter cegamente as ordens que seu patrão lhe dá? A hierarquia e um punhado de dinheiro são mais importantes que a ética?


A Ferrari, como uma grande empresa que é deveria ter pensado no quão negativo é não se importar com a forma, e vislumbrar apenas os resultados. A repercussão foi negativa tanto em sites por todo o mundo, quanto no Twitter onde muitos amantes das corridas e apaixonados pela montadora ficaram furiosos com a atitute da equipe ialiana.

E Massa, deu uma prova de que é tão vencedor quanto Barrichello.

Só Galvão Bueno para defender um circo bizarro como esse.
Os Sujos voltaram.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...